4 dicas eficientes para guardar dinheiro morando de aluguel

Alcançar a independência financeira é uma verdadeira jornada na vida de qualquer pessoa, principalmente quando se mora pagando aluguel, não é verdade? Guardar dinheiro, tendo a despesa mensal do aluguel, pode ser uma tar15efa bastante complicada.

É preciso se planejar bastante, ter disciplina para não gastar com coisas supérfluas, controlar suas contas com dedicação e cuidado, entre outras medidas importantes para manter o equilíbrio entre seus gastos e quanto você ganha.

Portanto, neste conteúdo mostraremos 4 dicas eficientes para guardar dinheiro morando de aluguel. Quer saber mais sobre o assunto? Então acompanhe a leitura do artigo para conferir!

1. Anote todos os seus gastos

Guarde cada nota e cupom fiscal de suas compras, por menor e mais insignificante que possam parecer. Você pode usar uma simples planilha em papel ou um moderno aplicativo de smartphone para gestão financeira.

Independentemente da ferramenta utilizada, o fato é que tudo precisa ser registrado para que você tenha uma perspectiva realista sobre suas despesas do mês e, assim, decida o que pode ser reduzido ou cortado. Por exemplo, se estiver gastando muito comendo fora, reduza a frequência ou procure por alternativas mais baratas.

2. Registre todas as suas rendas

Utilize o mesmo recurso que usou para anotar suas despesas e registre todas as suas fontes de receita mensais, pois isso será importante para organizar sua vida financeira e projetar cenários futuros, estabelecendo metas sobre o que você pode fazer se conseguir guardar dinheiro.

Registre o valor líquido de seu salário, rendimentos financeiros e qualquer outra fonte de renda alternativa e some todos os valores. Depois subtraia as despesas (conforme a primeira dica). O total que sobrar representa quando você consegue guardar por mês.

Se não sobrar dinheiro, significa que você está gastando mais do que ganha e este é o momento de analisar como enxugar custos. Talvez até mesmo procurar um aluguel mais barato.

3. Estabeleça objetivos

Agora que você já tem uma noção mais abrangente sobre sua situação financeira, comece a estabelecer metas sobre o que fazer com o dinheiro guardado.

Ter objetivos é uma ótima forma de ter foco, disciplina e não esquecer os motivos pelos quais você decidiu guardar dinheiro. As metas também são úteis para que você se lembre que agora os pequenos sacrifícios servirão para proporcionar um prazer muito maior no futuro.

Uma dica interessante é estipular dois tipos de sonho, um que pode ser alcançado a médio prazo (até cinco anos) e um de longo prazo (de cinco anos para mais).

Por exemplo, guardar dinheiro o suficiente para dar entrada em um financiamento para comprar seu primeiro imóvel como um sonho de médio prazo, e terminar de quitá-lo como um sonho de longo prazo.

4. Faça o dinheiro guardado render

Se você já sabe como guardar dinheiro, então é importante saber também como fazê-lo render, ou seja, multiplicar seu patrimônio. Afinal, não é colocando o dinheiro no colchão que você verá seus sonhos se concretizarem, não é mesmo? Tampouco adianta deixá-lo na conta que você utiliza diariamente, correndo o risco de gastá-lo sem notar.

Para dar segurança à quantia economizada por mês, procure algum tipo de investimento. A poupança, por exemplo, rende em média 0,5% ao mês. Apesar de ser um rendimento baixo, permite retirar o dinheiro quando quiser.

Mas, se você não tem planos para usar o valor tão cedo, considere opções com liquidez menor e rendimento maior, como os títulos do Tesouro Direto. E, é claro, existem os investimentos isentos de imposto de renda e que oferecem taxas melhores do que a poupança e os títulos do governo: os fundos imobiliários.

Como você pôde conferir, guardar dinheiro fica muito mais fácil e prazeroso quando se tem objetivos determinados, como a compra do primeiro imóvel, por exemplo. No entanto, jamais se esqueça de que todo o processo deve se basear em planejamento e disciplina.

O conteúdo sobre como guardar dinheiro mesmo morando de aluguel foi útil para você? Então não deixe de assinar a nossa newsletter para receber mais artigos como este todas as semanas e se manter atualizado sobre o mercado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *